Imagem capa - Retratos de família: vamos fotografar de forma documental?  por  Roberto Custódio

Retratos de família: vamos fotografar de forma documental?

Está virando tendência o retrato de família documental. Não mais aquelas posadas fotos com os mais velhos sentados em cadeiras e poltronas, à frente, e os mais novos rodeando-os. Agora, a ideia é registrar momentos do dia a dia, de forma natural, sem que para isso seja necessário se arrumar ou posar.

Quer saber como é? Envie um Whats App para mim!

Lembra-se das tradicionais fotos de família?

Material tem de sobra: o café da manhã, a saída das crianças para a escola, o almoço todo mundo junto, a confecção das tarefas escolares, uma partida de vídeo game ou qualquer jogo de tabuleiro, a leitura de um livro antes de dormir, entre outros. Todos instantes que podem ser eternizados. Mas, não apenas dentro de casa: brincar no parquinho do prédio ou condomínio, ir ao mercado, levar na natação, jogar futebol. Enfim, uma infinidade de situações.

Obviamente que ainda existem as famosas fotos posadas. Muitas pessoas, entretanto, têm optado por fotografias mais descontraídas, que trazem mais emoção, mais liberdade e retratam melhor as características de pais, filhos e avós.


Em todo o caso, é importantíssimo que tenhamos o registro de nossas famílias. Infelizmente o advento dos celulares e das câmeras portáteis fez um caminho inverso: temos muitas fotos guardadas em nossas memórias eletrônicas, e nenhum registro impresso. Fotografamos a família o tempo todo, mas quando vamos procurar não encontramos uma foto boa sequer.

E aí, partiu registrar a sua família?